top of page

Como escolher a iluminação correta para um ambiente?

Foi-se o tempo que a iluminação de um ambiente era tida por um único ponto central de luz. Sabe aquela clássica sala com um lustre no centro? Isso não existe mais, no quesito decoração e design de interiores.



A moda da vez é criar diferentes cenários de iluminação para um ambiente, mas para isso, precisamos entender alguns tipos de iluminação e lâmpadas.


A iluminação de um ambiente é tida por luz natural (que vem do sol) ou pela luz artificial (resultado da combinação de diferentes tipos de lâmpadas: Halógenas, Fluorescentes, Led, etc).


É essa combinação e distribuição de lâmpadas que vai promover o conforto visual para seu ambiente. A Cubbo apresenta abaixo, quatro dicas que podem te ajudar a escolher a iluminação correta para um ambiente:


1 - Criação de cenários

Essa talvez seja a dica central. Ao pensar em um projeto de iluminação, crie cenários no ambiente, ou seja, permita acender esse ambiente de diferentes maneiras, e não somente com uma luminária no centro. Direcione a iluminação para pontos de destaque, como uma parede diferenciada ou ainda um quadro, ou uma obra de arte. Permita acender os diferentes cantos de um ambiente de maneira separada, e se tiver o teto rebaixado, explore bastante a iluminação indireta.


2 - Temperatura da luz

A temperatura da luz, ou a coloração da mesma, é outro fator que pode impactar no conforto ambiental. Você já deve ter reparado que cômodos de trabalho possuem uma iluminação mais esbranquiçada, e ambientes de descanso, uma iluminação mais amarelada. Isso porque a iluminação amarela acalma, enquanto a branca acelera. Por isso é muito comum observar cozinhas, banheiros e escritórios com lâmpadas brancas, e quartos e salas com um tom mais amarelado.


3 - Padronização da temperatura

Ainda no quesito temperatura da luz, fique atento ao que chamamos de “Kelvin = K” (medida para a temperatura da luz). Ao comprar uma lâmpada observe que na caixa haverá a informação sobre o Grau Kelvin da mesma. Quanto maior o grau, mais esbranquiçada será a iluminação, quanto menor, mais amarelada. Por exemplo: lâmpadas com 2700 K são bem amareladas, enquanto lâmpadas com 6000 K são bem esbranquiçadas. As lâmpadas de 4000 K são neutras, e bastante utilizadas em escritórios ou lojas. Busque sempre, em um ambiente, usar lâmpadas com a mesma temperatura Kelvin, visando atingir um maior conforto visual.


4 - Dimerizar o ambiente

A colocação do dimer no interruptor é uma excelente opção para acertar na iluminação do ambiente. O Dimer nada mais é do que aquela “rodinha” que permite ajustar a intensidade da lâmpada. Por exemplo: em uma sala utilizada para receber visitas em alguns momentos e para assistir televisão em outros, o dimer se torna bastante relevante, pois em dias de visita, ajusta-se uma intensidade forte para a lâmpada; em dias de filme na televisão, ajusta-se uma intensidade fraca, visando trazer maior conforto para o ambiente. É importante, no entanto, assegurar, durante a compra, que a lâmpada escolhida é dimerizável, caso contrário, não será possível criar esses cenários. 


Gostou das dicas? Elas podem te ajudar a criar uma iluminação correta para seu ambiente. 


Para saber mais sobre esse tema, entre em contato com a Cubbo. Trabalhamos com projetos personalizados de iluminação e elétrica para residências, escritórios e lojas.

Comments


Commenting has been turned off.
bottom of page